terça-feira, 14 de junho de 2016

O sono profundo do STF

Ministro do STF Gilmar Mendes 
As investigações contra Eduardo Cunha estavam engavetadas no STF desde 2006. Se o Ministério Público da Suíça não tivesse descoberto irregularidades nas movimentações financeiras de Cunha e enviado ao Brasil processo criminal por suspeita de corrupção e lavagem de dinheiro, esse canalha estaria andando por aí tranquilamente até agora. O mais grave é que neste exato momento, em que rasgar a Constituição Federal se tornou esporte nacional, o STF submerge em sono profundo. O suposto guardião da CF deixa passar o boi. E a boiada. Então, justiça seja feita: a verdade decepcionante é que o STF é uma grande mentira.