segunda-feira, 23 de maio de 2016

E agora STF?

Se as gravações da conversa entre Romero Jucá e um investigado na Lava Jato estavam desde março nas mãos do ministro Teori Zavascki, por que o STF nada se fez perante um processo de impeachment notadamente de fachada, cujo único propósito era o de servir a um golpe de Estado? Sem mencionar o afastamento de Cunha, cuja lentidão injustificada, também do STF, beneficiou o andamento de uma das maiores farsas da política brasileira, qual seja a votação do impeachment na Câmara. Ao fim e ao cabo, não é a presidenta Dilma Rousseff quem deve explicações ao STF. Ao contrário, é o STF quem deve explicações a ela. E ao povo brasileiro.