segunda-feira, 28 de março de 2016

Quando o fato interessa ao discurso. E vice-versa.

Mosaico da Academia de Platão
A lógica da grande imprensa e dos seus leitores adestrados: se o fato não interessa é discurso; se o fato interessa é fato; se o discurso não interessa é discurso; se o discurso interessa é fato. E assim caminha a manipulação.

Depois que saiu o listão da Odebrecht, na grande imprensa só se fala em outra coisa. Lava-Jato nunca mais. A estratégia agora é adular Temer, blindar tucanos com ausência de notícias, disparar frivolidades, escrever editoriais sisudos elogiando a famigerada 'Ponte para o futuro' e inundar a cabeça do leitor incauto com análises "técnicas" sobre as supostas irregularidades fiscais e orçamentárias do governo federal, como se algum (des)articulista desses jornalões tivesse um mínimo de conhecimento em contabilidade pública.

Até Nelson Motta arrisca um palpite. Alegre ou triste.