quarta-feira, 23 de março de 2016

Mais um insulto à inteligência e ao senso de justiça

A lista da Odebrecht, cujos nomes de Aécio Neves e Eduardo Cunha, dentre muitos outros da oposição, nela estão presentes, correrá em sigilo por determinação de Sérgio Moro. Parece que o destino da investigação, sobretudo em relação a determinados nomes desta lista, será o mesmo da listagem do HSBC-SwissLeaks: evaporar. Por muito menos, diversos quadros do PT foram julgados e condenados antecipadamente pela opinião pública, historicamente influenciada e manipulada pela jornalismo seletivo e irresponsável da grande mídia. Enquanto isso, alguém sabe alguma coisa sobre a Zelotes? E a Sangue Negro, que investiga corrupção na Petrobras em tempos de FHC? Onde estão o zelo pelo interesse público, a implacável busca pela verdade dos fatos, a objetividade e a imparcialidade do jornalismo brasileiro, na sua versão "mainstream"? Ao que tudo indica, a tal da "imprensa livre" parece não ter nenhuma liberdade para noticiar certos tipos de escândalos.