sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Por que não?

Captura de Jerusalém, durante a primeira Cruzada.
Ano de 1099. Pintor desconhecido
Se Lula, por que não FHC? Se Dirceu, por que não Cunha? Se Noriega, por que não Reagan? Se Saddam, por que não Bush? Se contrabandista de ouro, por que não traficante de escravos? Se PT, por que não PSDB? Se financiamento de campanha, por que não compra de reeleição? Se batedor de carteira, por que não latifundiário? Se Paris, por que não Galadima? Se jogo clandestino, por que não o carnê do baú? Se Legislativo, por que não Judiciário? Se Executivo, por que não Forças Armadas? Se guerrilheiro, por que não torturador? Se cambista, por que não acionista? Se usurário, por que não banqueiro? Se índio, por que não bandeirante? Se camelô, por que não oligopólio? Se ativista, por que não poluidor? Se MST, por que não TFP? Se jihadista, por que não cruzado? Se favela, por que não condomínio? Se analfabeto, por que não doutor? Se corrupção, por que não sonegação? Se público, por que não privado? Se Estado, por que não mercado? Se barbárie, por que não civilização?