segunda-feira, 25 de maio de 2015

Uma passagem

Jean-Baptiste Debret
A passadeira passa
O ferro esquenta
A pele arde
A lã estica
O ombro tomba

A passadeira passa
A roupa alisa
O corpo amassa
A vida corre
O tempo para

A passadeira passa
A tristeza fica
O humor se vai
A ação repete
O amor não tem

A roupa é branca
A pele escura
A tábua dura
A esperança cura

A passadeira passa
A pilha abaixa
O calor sobe
A alma esfria
O rádio alivia

A passadeira passa
As horas arrastam
Os anos acabam
A vida insiste

A passadeira passa
O tecido amacia
O coração exaspera
O dia silencia

Hoje o ferro esfriou
A passadeira passou
O futuro a deixou
Uma outra chegou

No mesmo compasso
Outra passadeira 
Passa passo a passo
Mais um dia