segunda-feira, 18 de maio de 2015

O preço da hierarquia corporativa

David Horsey - The Los Angeles Times
Mesmo com a tão propalada crise, os reajustes nos salários de executivos e membros do conselho de administração de grandes empresas no início deste ano chegaram a 57%. Em contrapartida, para se conseguir um reajuste de 9% no salário mínimo é uma luta quase épica. Para uma economia considerada estagnada pela maioria dos diretores corporativos, reajustes na casa dos 57% são bastante generosos. É a reprodução, em escala microeconômica, do fenômeno da extrema concentração de renda. Fácil entender porque, segundo a Oxfam International, a riqueza de 1% deve ultrapassar a dos outros 99% no mundo até 2016. As grandes corporações brasileiras estão fazendo muito bem a sua parte para aumentar a disparidade de renda entre a base e o topo da pirâmide.