sábado, 16 de maio de 2015

De Carlos Lacerda a FHC, a história se repete

Carlos Lacerda
“Já naquela altura, depois de tanto abuso, era
impossível distinguir homem do porco.” 

(A revolução dos bichos, George Orwell)

A direita e os setores mais conservadores da política brasileira sempre viveram da pregação da moralidade administrativa, da indignação contra a corrupção, da produção de escândalos e do radicalismo paralisante

A sociedade civil, por sua vez, sempre se deixou levar pelo discurso alarmista e pelo imobilismo. E a maioria dos grandes jornais, ávidos por leitores desavisados, sempre orquestrou o rebanho de indignados.

Foi assim em 1954, 1964, 1989 e, agora, em 2015. Uma história que se repete. Em setembro de 1963, o Governador Carlos Lacerda concedeu uma entrevista ao jornal americano Los Angeles Times prevendo a queda iminente de João Goulart. 

Recentemente, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso afirmou em Nova Iorque, em discurso moralizante sobre o Brasil de hoje, que "esses malfeitos" vêm do governo Lula. O desfecho dessa história, que se repete ciclicamente, de tempos em tempos, ainda não pode ser previsto. Mas um dos possíveis finais poderia ser extraído do último capítulo do livro A revolução dos bichos, de George Orwell. 


Em 1949 Carlos Lacerda fundou a Tribuna da Imprensa