segunda-feira, 18 de maio de 2015

A dor do mundo

Foto Isabela Kassow
"Todas as famílias felizes são iguais; as famílias infelizes são infelizes cada uma à sua maneira." (Leon Tolstoi)

O mistério não é a própria dor. Essa dor já conhecida. Os limites. A extensão. A Intensidade. Aprendi a suportar. Acostumei a controlar. E vice-versa. O que mais perturba é a dor do outro. Essa dor desconhecida. Não se sabe como é. Como o outro sente, escuta, vê? O que se passa no lugar do outro? Jamais saberei como é. Quais as cores, os sabores, os paladares, os sons, os odores, traduzidos em tantas dores. Nunca vou saber. Mas se a dor do outro dói o tanto que dói em mim, essa dor é quase insuportável. A dor de cada um. A dor do outro. A dor daqui. A dor de todo lugar. A dor do mundo.